Arquivo mensal: outubro 2017

Respiração..

5043_571233586238529_1481928056_n
Respira, vai… respira!
não briga com a vida
sinta o fôlego, o prana, o ar,
Sinta-se renascer, sinta o ser
Se entregue ao ar que se move
tão leve que quase não  sente,
vida é respiração,
que alimenta o coração,
sem sonhos não há vida
.. respira..vai respira!
expirar, inspirar é poder
é sanar dores,depurar o sangue
vitalizar protons,neutrons,a energia
vida é luz movimento
respiração alegria..
solte o grito, vá fundo,
vem pro mundo vem ser
entender a evolução, o caminho
nascimento,transmutação,
nova chance, recomeço,
mergulha ó alma no mundo
sinta o prana, a vida
Inspira, expira..
vai agora… vai fundo…
RESPIRA!
Mariangela Barreto

Anúncios

Se não fosse a poesia…

395629_222085967881266_181087585314438_454434_502220230_n

Ás vezes minha palavra é dura,
sai rasgando  feito aço
eu a recebo acolho e traduzo
transcrevo e respeito a dor do expurgo
que salta aliviada neste recanto
cheio de encanto repleto de letras.

Ás vezes releio e sorrio de mim
como posso sentir tanta coisa assim
que nem mesmo eu, as vezes entendo
e talvez  nem mesmo, jamais saberia
senão são fosse este espaço
se não fosse a poesia
que me desentala me dá alforria
me retorna o folego
e devolve alegria
agora entendo
se não fosse a poesia
não haveria  sonhos
eu talvez … morreria!

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesias-de-vida/6153263

Gritos da alma…

163530_332626283527548_888547372_n

Será que ninguém escuta o pranto,
ninguém escuta o grito de dor
que dilacera a alma e o ser?
Ninguém percebe no suicida – o sorriso
e a gargalhada que é puro disfarce?
O pobre ser desumano desonrado
travestido de coragem
aparenta prazer num orgasmo frígido
de uma vida que se arrasta sem cores
em dasamores discrentes sozinhos,
murchando nos umbrais da solidão.

No mundo a confusão é tremenda
inversão de valores,drogas,corrupção
sodoma e gomorra  vencem a guerra,
desonram-se as crianças
e os canibais fazem a festa,
vampiriza-se tudo,
pureza,amor,ingenuidade,
eclode o caos, chamam isto de arte,
..pressão total,
será que ninguém escuta o grito
que dilacera a alma e o ser?

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesias-de-reflexao/6149268

Fênix renascida..

1526676_1395986537319834_1412447002_n

Me comprometo a sonhar,
qual fênix ressurjo das cinzas
me permito queimar na sarça ardente
tornar-me brasa repleta de entusiasmo
e vida…

Ah! quando fecho meus olhos
e arranco as sombras do medo
volto ao paraíso e retorno no tempo,
me vejo Dom Quixote menina
conquistando mundos,
vencendo dragões…
onde caí?o que me venceu?

Mesmo vencida eu quero sonhar,
por isto mergulho no Hades
no vale das sombras
que feriram minha alma,
para resgatar a alegria
fazer renascer os sonhos
que murcharam nos caminhos
do submundo da vida,
e assim a fênix  renasce…

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesiastranscendentais/6145446

Cometa tardio…

tex_dim09

Hoje me rendo ao retorno sensivel e sereno
do ser que sou, ser em mim inviolável, perfeito
não julgo, não penso, somente sinto
e transfiguro tudo que me consome,
sou cometa tardio, incólume fragmento dos deuses.

Dionisio me acolhe, sou sol,
sou êxtase, tragedia e loucura
sou anjo caído, travestido de deus
que hoje retorna do limbo
metamorfoseado de força e doçura.

Zaratustra me inspira, me comove
além de mim, além de si, o super homem
o impio sem virtudes, sem segredos
libertando-me das correntes
por mim mesma forjadas,incautas,
…eterna mente!

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesias/6140568

 

Desistência…

10031_568085706557897_202053064_n

Eu desisto
estou entregando tudo
o luxo e o lixo,
estou desfazendo tudo
o dito e o desdito
sem drama me retiro
sem dores renego
os dramas e o palco.
Basta de tudo isso
paixão e ilusão
esperanças vãs,
então eu desisto
das crenças dos mitos
dos simulacros e delirios
desisto das lutas
basta de tudo isto
desisto…

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesias/6139456

Se tudo acabasse agora…

x10x0xts

E se tudo acabasse agora,
como seria o sonho, o tempo
a ilusão?
Como saberia se valeu a pena
a chave, a chuva,
valeu o amor, o choro, o gozo?
Se tudo acabasse agora, assim
neste sopro sem chance,
sem grito, sem nome?
o que será de mim, da minha alma
da chama que reclama, que pensa
que acha que existe e que insiste
em continuar sendo, sentindo
que SOU,
o que SOU?

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesias/6138051

Mesmo sendo…

Cor de dentro
Que eu esteja pronta a qualquer momento
para mergulhar nas águas macias da saudade
que envolve, que entorpece a dor seja qual for,
que eu esteja livre para aceitar a vida
com seus dons, magias e percalços,
que eu não crie em meu coração
chagas de resistências e desordens
que eu seja terna como o bater de asas
da borboleta sobre a flor,
que eu seja EU, Meu Deus,
mesmo sendo tudo que penso
e nem imagine  quem sou…
Mariangela Barreto