Arquivo da categoria: espiritualidade

O mosaico e o tempo..

11537479_10153592079676055_8370258784403634465_o

Tentando entender os caminhos
dos atalhos das brumas que penetro
me embrenho nas paisagens antigas
indistinguíveis,
não sei o que percebo neste mosaico
onde me sinto parte e todo
pequena chama de luz
se queimando no fogo
alfa e ômaga principio sem fim
origem indisfarçavel deste grito,
sussurro da vida que brota
neste parto solene divino e  humano
de um deus que se entrega a dor
para sentir o prazer dos sentidos
na dualidade que mascara o tempo
a eternidade e o amor…

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/pensamentos/6171743

Anúncios

Não é o fim…

11537479_10153592079676055_8370258784403634465_o

Não vou mais chorar saudades
nem verter lágrimas de dor
vou olhar pra frente,
desvendar horizontes,
Não vou mais sentir o vazio
que a sua partida em mim deixou,
vou rever meus planos
revirar as crenças
arrancar o luto,
enfrentar a dor,
abrir porões expulsar tristezas
que me deixam cega,
vou ver além do palco,
enxergar além dos olhos
que me escondem de mim
pois faz parte da vida,
mais do que nunca,
agora sei,
morrer  não é o fim….

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/pensamentos/6160424

Se não fosse a poesia…

395629_222085967881266_181087585314438_454434_502220230_n

Ás vezes minha palavra é dura,
sai rasgando  feito aço
eu a recebo acolho e traduzo
transcrevo e respeito a dor do expurgo
que salta aliviada neste recanto
cheio de encanto repleto de letras.

Ás vezes releio e sorrio de mim
como posso sentir tanta coisa assim
que nem mesmo eu, as vezes entendo
e talvez  nem mesmo, jamais saberia
senão são fosse este espaço
se não fosse a poesia
que me desentala me dá alforria
me retorna o folego
e devolve alegria
agora entendo
se não fosse a poesia
não haveria  sonhos
eu talvez … morreria!

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesias-de-vida/6153263

Gritos da alma…

163530_332626283527548_888547372_n

Será que ninguém escuta o pranto,
ninguém escuta o grito de dor
que dilacera a alma e o ser?
Ninguém percebe no suicida – o sorriso
e a gargalhada que é puro disfarce?
O pobre ser desumano desonrado
travestido de coragem
aparenta prazer num orgasmo frígido
de uma vida que se arrasta sem cores
em dasamores discrentes sozinhos,
murchando nos umbrais da solidão.

No mundo a confusão é tremenda
inversão de valores,drogas,corrupção
sodoma e gomorra  vencem a guerra,
desonram-se as crianças
e os canibais fazem a festa,
vampiriza-se tudo,
pureza,amor,ingenuidade,
eclode o caos, chamam isto de arte,
..pressão total,
será que ninguém escuta o grito
que dilacera a alma e o ser?

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesias-de-reflexao/6149268

Fênix renascida..

1526676_1395986537319834_1412447002_n

Me comprometo a sonhar,
qual fênix ressurjo das cinzas
me permito queimar na sarça ardente
tornar-me brasa repleta de entusiasmo
e vida…

Ah! quando fecho meus olhos
e arranco as sombras do medo
volto ao paraíso e retorno no tempo,
me vejo Dom Quixote menina
conquistando mundos,
vencendo dragões…
onde caí?o que me venceu?

Mesmo vencida eu quero sonhar,
por isto mergulho no Hades
no vale das sombras
que feriram minha alma,
para resgatar a alegria
fazer renascer os sonhos
que murcharam nos caminhos
do submundo da vida,
e assim a fênix  renasce…

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesiastranscendentais/6145446

Cometa tardio…

tex_dim09

Hoje me rendo ao retorno sensivel e sereno
do ser que sou, ser em mim inviolável, perfeito
não julgo, não penso, somente sinto
e transfiguro tudo que me consome,
sou cometa tardio, incólume fragmento dos deuses.

Dionisio me acolhe, sou sol,
sou êxtase, tragedia e loucura
sou anjo caído, travestido de deus
que hoje retorna do limbo
metamorfoseado de força e doçura.

Zaratustra me inspira, me comove
além de mim, além de si, o super homem
o impio sem virtudes, sem segredos
libertando-me das correntes
por mim mesma forjadas,incautas,
…eterna mente!

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesias/6140568

 

Overdose poética…

Cor de dentro

Estou perdida na overdose poética
que comprime meu peito
transcendendo as lavas da angústia
que me inquietam, não me permite sonhar.

Completamente sóbria, transgrido limites
e me lanço sem medo, sem mágoa,
nas águas profundas de cada palavra
que emerge, que resiste, que renasce.

Neste frenesi onde me perco, me encontro
me acolho, retenho em mim a esperança e a luz
e assim me liberto e conquisto o direito
de ser eu mesma, apesar de tudo, apesar da cruz.

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/pensamentos/6121221

Custe o que custar…

mar

É preciso recomeçar,
cada vez e sempre
custe o que custar
é preciso expelir a dor
encarar os fatos, as fotos
os sonhos frustrados,
amados, fracassados.

É preciso seguir em frente
depois do parto, do luto
da briga, recomeçar,
seguir, ir em frente, sempre.

Apesar de tudo
é preciso
fluir com a corrente
tornar-se bambu na vida
que não enfrenta vendaval,
deixar-se embalar na chuva
dançar com a  ventania,
fazer amor com o furacao,
sobreviver,
e enquanto espera o sol,
vai vivendo
seguindo,indo.. em frente.

Mariangela Barreto

 

Tanta gente…

59

Tanta gente precisando de um abraço, tanta gente precisando de um apoio, tanta gente precisando de amor… tanta gente só, tanta gente triste, tanta gente …

Tanta gente sofrendo desnutrida, dentro e fora de si, completamente  perdida, faminta , tanta gente desvairada destruída sem suporte para a vida, sem amor, sem redenção… sem saída

Bastasse somente um abraço, bastasse somente um sorriso, bastasse somente uma ideia, um conceito,  não somos nada um sem os outros… impossível ser feliz enquanto o outro morre de fome,fome de comida, fome de carinho, fome de amor, fome de ternura..fome de vida.

Bastasse somente o olhar compassivo de paz, de amorosidade com o irmão que passa ao lado, na rua, no metrô, em casa… mudava tudo.. a vibração e a sintonia, assim a chama renascia, se fosse dada a chance de falar com o   coração…

Elo dos elos, pontes das pontes, tanta gente sarada, curada, abençoada, bastasse deixar  o amor desmontar as carências,  a indiferença, a cegueira, a ganância e permitir emergir da alma a verdadeira missão, somos todos um, centelha da mesma Fonte, poeira das estrelas, somos todos irmãos.

Sejamos Felizes… Eu Sou consciencia mutante em evolução..

Mariangela Barreto

As Egrégoras do Medo….

1c8d054d39ab4399ac3d4315fa0f642b

 A questão do medo é fundamental para a psicologia e compreensão do ser humano, sabemos que o medo como reação a um perigo real é um alerta, mas além disso pode se tornar um agente incapacitante, uma prisão mental  que aniquila a possibilidade de ser feliz,  não permite evolução,  nem mudanças positivas. Ele evoca pesadelos, fantasmas e um terror interior que suprime os sonhos mesmo os mais possiveis. Este entendimento é o mais comumente compreendido e estudado.

Encontrei um artigo maravilhoso que fala sobre o medo num enfoque dificilmente estudado, o titulo da postagem  é  “O medo – A crise” do blog Prama Shanti, terapeuta holistico que eu sigo, este artigo deve ser lido por todos pois é realmente iluminado, esclarecedor,  o link para o artigo original é este:  https://pramashanti.wordpress.com/2015/10/12/o-medo/

No artigo do Prama Shanti, esta analise sobre o medo  é muito mais profunda,  ele reflete sobre  questão energetica/espiritual  que envolve a manipulação do medo por forças trevosas  que subjugam a humanidade não permitindo ou dificultando o máximo o Despertar da Consciencia, em contrapartida a Luz da  Fonte Criadora.O trecho do artigo que cito abaixo é o eixo que considero o mais importante para esta compreensão:

“É necessário uma crise para instaurar o medo coletivo e manter o controle.O medo torna-se uma grande egrégora, uma potente forma pensamento que entra pelos chacras e contamina a todos que se harmonizam com ela. Seus receios tornam-se medos com muito mais facilidade. O medo corta sua ligação com o Todo e lhe prende a matéria. Achata você no chão.E o medo gera mais medo. As pessoas com medo falam de seus medos aos amigos, que ficam receosos e com medo. O espiritual se afasta da mente das pessoas e o material passa a ser o mais importante. A crise passa a ser o assunto de todas as rodas. O medo derruba a ética e a moral, aumenta o consumo de álcool, os excessos e a busca pela inconsciência. E todos são entregues de bandeja às forças trevosas, que passam a manipular corações e mentes cada vez com mais facilidade.O medo é gerado pela ansiedade com relação ao futuro. O oposto do medo é a confiança. Confiar no seu caminho, no seu Deus. Pensar no agora, que é a única coisa que nós temos, o futuro não é nosso.” Prama Shanti 

  E assim ele finaliza :“Estamos criando a nossa realidade a cada instante e vamos passar pelas experiências que nosso Eu interior já definiu. O modo de passar por estas experiências é determinado pelo nosso nível de consciência. Se este nível for baixo, as experiências serão mais drásticas e grosseiras.Não se deixe contaminar por esta corrente trevosa, mantenha a confiança no seu caminho e em vez de divulgar a crise, divulgue a serenidade de quem confia.” Prama Shanti….https://pramashanti.wordpress.com/2015/10/12/o-medo/

Gratidão imensa… são muitos mestres em nossas vidas que vem para iluminar nosso caminho, sejamos felizes…

Mariangela Barreto