Arquivo da tag: poder

A armadura e o ego…

x10x0xts.gif

Sei uma coisa sobre o ego…ele não gosta de olhar para dentro, não suporta o silêncio.  Tenho me debruçado muito sobre o entendimento do ego, do meu é  claro, muito briguento, conflituoso, sempre na defesa, se desculpando, mergulhando em águas sombrias onde vive se afogando e  correndo  em labirintos cercado de sombras.

Fica dificil viver em paz, se permitir estar em paz, vivendo assim, possuida por esta reatividade, esta dualidade compulsiva, enquanto minha essencia minha centelha quer se expandir, impossibilitada pelo ego que se impõe. Mas eu sei que é preciso ter paciência consigo mesmo neste caminho de autoconhecimento, onde  observador e observado, o yin e yang  dançam esta dança, em busca do equílibrio. Assim entre muitas e profundas reflexões, de percorrer tantos caminhos, distimias e desculpas,  encontrei lá no fundo, no mais escuro da tristeza e da negação, a raiz de tudo, encontrei o medo, encolhido, escondido, travestido de guerra, batalhas, gritos, agressões, inveja, confronto, sentimentos de inferioridade, rejeição, ambição, vaidade, o medo agarrado no sentimento de posse e gritos de guerras, temendo desesperadamente a perda. Lembrei do que Buda falou,”Quanto maior a armadura mais fragil é o ser que a habita” e assim  eu consegui encarar o ego, meu ego frágil, infantil, perdido,  mascarado  de bicho papão, mas completamente dependente do que existe fora de si mesmo para sobreviver e manter a ilusão de ter o controle e o  poder.

E  nesta investigação profunda, cara a cara com o medo, o ego encontra-se desnudo? o que fica a não ser este momento Agora, onde a presença reluz, numa calma sem eco, sem burburinho, o que fica a não ser o silencio, a consciencia…. o que resta enfim, o eu sou, o tudo ou o nada?

Mariangela Barreto

Anúncios

Os desafios e o “Poder além da vida” …

Imagem
Ontem, depois de algum tempo, assisti pela terceira vez o filme Peaceful Warrior “Poder além da vida” , gosto muito da historia, o roteiro é baseado em fato real e faz toda diferença. No entanto o que acho muito legal é a oportunidade de observar e refletir sobre conceitos básicos e fundamentais para quem trilha o caminho do autoconhecimento, mesmo com a abordagem glamurizada de hollywood na elaboração da produção.
 
O  jovem ginasta Dan, apesar das singularidades de cada individualidade,assemelha-se a tantos seres humanos que passam a vida completamente envolvidos nos seus prazeres, dores, ilusões, sonhos agindo mecanicamente, completamente alheios as reflexões e sentido mais profundo da jornada existencial. Apesar de ser um jovem atleta bem sucedido, bonito, inteligente e rico, uma intensa inquietude interior provoca uma insonia que o faz sair de moto pelas noites, ate que um dia ele conhece um homem que trabalha num posto de gasolina, a quem chama de Sócrates e sua vida nunca mais será a mesma.
 
Este homem passa a lhe questionar sobre o seu estilo de vida, seus valores, a sua vida repleta de superfluidade, ensina-lhe sobre a importancia da concentração, do vazio da mente e vários outros conhecimentos profundos e sábios. No primeiro momento o jovem não entende que todo o aprendizado está voltado basicamente para  a transformação interior e novas percepções e ampliação da compreensão da consciencia da vida e do mundo. Isto provoca uma ruptura entre ele e o mentor e logo após acontece um acidente terrivel que praticamente impossibilita a continuidade da vida esportiva do garoto.
 
Os desafios para superação provocam um aprofundamento nas inquietantes reflexões que transformam sua vida:
“Livre-se do lixo, tudo que não precisa, está aí, no pensamento”
“Não existe inicio nem chegada só o caminho”
“A vida é um misterio, não desperdice seu tempo tentando entender” 
“Onde você está? aqui…Que horas são? agora…O que voce é? este momento.!”
 
Para quem tem interesse no tema 
vale muito a pena assistir este filme…eu recomendo, afinal 
“Sempre tem alguma coisa acontecendo, nada na vida é banal”… 
 
Seja feliz!
Imagem
Mariangela Barreto