Arquivo da tag: vida

E está tudo Bem…

59025

O sol me despertou cedo
iluminou tudo, incendiou-me
me expulsou da cama
abriu as frestas dos meus porões
e arrancou a escuridão encruada,
destruiu o contrato vencido da solidão tardia,
o sol me encantou e trouxe a poesia
e percebi  a minha força desperta
enxergando  Deus tão proximo
neste reencontro encantado
a Deusa  e eu em mim,em Unidade
encantada com a vida
com a luz que brilha
em meu coração,em mim
na minha alma que acende
e que escolhe o sol, a luz,
o novo mundo que desperta
e está tudo bem…

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesias-de-vida/6176420

Anúncios

Não é o fim…

11537479_10153592079676055_8370258784403634465_o

Não vou mais chorar saudades
nem verter lágrimas de dor
vou olhar pra frente,
desvendar horizontes,
Não vou mais sentir o vazio
que a sua partida em mim deixou,
vou rever meus planos
revirar as crenças
arrancar o luto,
enfrentar a dor,
abrir porões expulsar tristezas
que me deixam cega,
vou ver além do palco,
enxergar além dos olhos
que me escondem de mim
pois faz parte da vida,
mais do que nunca,
agora sei,
morrer  não é o fim….

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/pensamentos/6160424

Pela vida a semear…

556000_4031839132279_19795429_n

Vai, pega tuas sementes, segue
pelos campos da vida a semear,
vai andando sem direção sem tempo
deixa cair o que amanhã for semeado
e os pássaros comam se assim quiserem.
Deixa solto  tudo fluir sem medo,
sem presunção, sem julgamento
vai andando, seguindo, sem pressa,
desapega do sentir de cada gesto,
do fim, das metas, precisões, planejamentos
vai menina, sinta o vento na sua  pele
o sol no teu rosto,
a chuva lavando tudo
limpando, debulhando sementes
que  despretensiosas cairam
no chão da vida que começa
a cada passo, a cada oferta
de quem é feliz por nada…
e semeia!!

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesias-de-pensamentos/6159797

Respiração..

5043_571233586238529_1481928056_n
Respira, vai… respira!
não briga com a vida
sinta o fôlego, o prana, o ar,
Sinta-se renascer, sinta o ser
Se entregue ao ar que se move
tão leve que quase não  sente,
vida é respiração,
que alimenta o coração,
sem sonhos não há vida
.. respira..vai respira!
expirar, inspirar é poder
é sanar dores,depurar o sangue
vitalizar protons,neutrons,a energia
vida é luz movimento
respiração alegria..
solte o grito, vá fundo,
vem pro mundo vem ser
entender a evolução, o caminho
nascimento,transmutação,
nova chance, recomeço,
mergulha ó alma no mundo
sinta o prana, a vida
Inspira, expira..
vai agora… vai fundo…
RESPIRA!
Mariangela Barreto

Fênix renascida..

1526676_1395986537319834_1412447002_n

Me comprometo a sonhar,
qual fênix ressurjo das cinzas
me permito queimar na sarça ardente
tornar-me brasa repleta de entusiasmo
e vida…

Ah! quando fecho meus olhos
e arranco as sombras do medo
volto ao paraíso e retorno no tempo,
me vejo Dom Quixote menina
conquistando mundos,
vencendo dragões…
onde caí?o que me venceu?

Mesmo vencida eu quero sonhar,
por isto mergulho no Hades
no vale das sombras
que feriram minha alma,
para resgatar a alegria
fazer renascer os sonhos
que murcharam nos caminhos
do submundo da vida,
e assim a fênix  renasce…

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesiastranscendentais/6145446

Jogo lunático da vida…

1150427_620925447940589_622408495_n

Tento não me entregar ás sombras,
ao medo da vida,
tento  superar a dor
transcender pesadelos
tento tudo nada é,
vivo assim perdida no tempo,
quem eu sou, o que quero,
para que tudo isto,
qual o propósito,
porque o tormento?
isto é um jogo lunático
que se chama vida
é um delírio maluco
de quem tem o poder,
filosoficamente insano,
perdidamente errático,
Bukowski tem razão
viver é um problema…

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesias/6129366

Tudo nos diz o olhar…

safe_image

Aprendi desde cedo que o olhar traduz emoções, sentimentos  que existem dentro de nós,   a tradição  há muito tempo  diz  que os olhos são as janelas da alma. Ainda me lembro o dia quando ainda muito criança escrevi num trabalho escolar a frase ontologica: Quantas coisas nos diz um olhar… embora tenha sido  muito elogiada pela professora, somente expressei uma simples e profunda intuição animica, porque naquela fase da minha vida, não tinha a percepção exata do sentido desta verdade…

Sim, porque os olhos são as janelas da nossa alma, por isto é  muito difícil,  praticamente impossivel  manipular, disfarçar  a emoção que extrapola as fronteiras físicas do olhar  pois extrafisicamente ela traduz a verdade interior que  vai além. Por isto é que existem atores geniais, magistrais, espetaculares, porque estes não somente utilizam a fala, a linguagem do corpo, mas também e principalmente ao incorporarem totalmente a essência do personagem,a entrega terá de ser completa pois  é no olhar que tudo se revela, e isto não é fácil, nem para qualquer um.

Há algo de mágico que brilha nos olhos de quem ama, há algo de inexplicável nos olhos de quem sofre. Algo insidioso nos olhos inquietos, crueis e frios dos violentos, dos mentirosos, basta observar os olhos dos políticos, enquanto suas bocas mentem, mentem e mentem friamente para enganar os incautos. Observe os olhos  hipnotizados dos fanáticos por algo ou qualquer coisa.. em contrapartida observe o olhar límpido e mágico de uma criança, de um ser iluminado do nosso cotidiano, alguém que está simplesmente  repleto de amor e sinta a paz, a energia profunda cheia de luz que emana destes olhos…

Clarice Lispector nos diz “‘Quantas coisas cabem em um olhar! É tão expressivo, é como falar.” , sim,   porque os olhos conseguem expressar o que somos de forma transparente, revela o que está no nosso coração… o olhar nos diz tudo, tudo nos diz o olhar.!

Mariangela Barreto

Custe o que custar…

mar

É preciso recomeçar,
cada vez e sempre
custe o que custar
é preciso expelir a dor
encarar os fatos, as fotos
os sonhos frustrados,
amados, fracassados.

É preciso seguir em frente
depois do parto, do luto
da briga, recomeçar,
seguir, ir em frente, sempre.

Apesar de tudo
é preciso
fluir com a corrente
tornar-se bambu na vida
que não enfrenta vendaval,
deixar-se embalar na chuva
dançar com a  ventania,
fazer amor com o furacao,
sobreviver,
e enquanto espera o sol,
vai vivendo
seguindo,indo.. em frente.

Mariangela Barreto

 

Tanta gente…

59

Tanta gente precisando de um abraço, tanta gente precisando de um apoio, tanta gente precisando de amor… tanta gente só, tanta gente triste, tanta gente …

Tanta gente sofrendo desnutrida, dentro e fora de si, completamente  perdida, faminta , tanta gente desvairada destruída sem suporte para a vida, sem amor, sem redenção… sem saída

Bastasse somente um abraço, bastasse somente um sorriso, bastasse somente uma ideia, um conceito,  não somos nada um sem os outros… impossível ser feliz enquanto o outro morre de fome,fome de comida, fome de carinho, fome de amor, fome de ternura..fome de vida.

Bastasse somente o olhar compassivo de paz, de amorosidade com o irmão que passa ao lado, na rua, no metrô, em casa… mudava tudo.. a vibração e a sintonia, assim a chama renascia, se fosse dada a chance de falar com o   coração…

Elo dos elos, pontes das pontes, tanta gente sarada, curada, abençoada, bastasse deixar  o amor desmontar as carências,  a indiferença, a cegueira, a ganância e permitir emergir da alma a verdadeira missão, somos todos um, centelha da mesma Fonte, poeira das estrelas, somos todos irmãos.

Sejamos Felizes… Eu Sou consciencia mutante em evolução..

Mariangela Barreto

A consciência nunca morre…

10031_568085706557897_202053064_n

E quando o imponderável acontece, caindo  sobre nós o inesperado que nos tira do prumo, nos arranca da frágil zona de segurança que desesperadamente  fingimos existir? Como não se desesperar,  como não sentir-se  desprotegido, perdido, sem nenhuma saida, o que resta fazer diante de algo imensurável e definitivo?

Aconteceu nestes dias  meu jovem sobrinho, tão lindo, meigo, pai de uma menininha de um aninho, que chegou em casa e correu para abraça-lo, o chamou e ele não acordava, porque morreu, o coração parou, assim, do nada, de repente. O que fazer com esta  dor dilacerante  que a gente sente, diante deste imponderável avassalador e inexoravel destino humano do ser lançado para a morte. Uau!… Heidegger e a angústia, tem a vida algum sentido?

Mas não pretendo mergulhar neste abismo da angústia,  submergi muito profundamente por estas águas, agora escolho outros caminhos. Prefiro refletir com Osho, que fala com tanta sabedoria e profundidade que a morte é como uma porta, que é para ser atravessada, inexoravelmente todos nós passaremos por ela. Na minha vida,tantos seres amados já passaram  e sempre doí tanto, tanto e continuo aqui aguardando minha vez .

A maneira como Osho fala da morte, me aquieta, me consola,e ele diz tão sabiamente : ” A morte é uma porta, não é uma parada. A consciência se move, porém seu corpo permanece na porta – exatamente como você chegou aqui e deixou seus calçados na porta. O corpo é deixado fora do templo e sua consciência penetra no templo. É o fenômeno mais sutil, a vida não é nada diante disso. A vida basicamente é apenas uma preparação para morrer, e somente aqueles que são sábios aprendem em suas vidas como morrer. Se você não souber como morrer você terá perdido todo o significado da vida: é uma preparação, é um treino, é uma disciplina.”

A percepção da vida como treino, como aprendizado, como um caminho, preparação como diz Osho, para o morrer, não no sentido de acabar, findar mas como algo maior numa consciencia que avança, que se move´, põe a questão da morte em outra perspectiva. Mas infelizmente no mundo ocidental não é comum a tradição de  acolher com naturalidade, a  mortalidade. Até a palavra morte é temida e até evitada, restando somente o desespero, o medo, tornando-a a grande ameaça que ronda os seres viventes, e nesta concepção é pura angústia.

Finalizo com imensa gratidão a magnifica sabedoria de Osho colhida no seu artigo “Morte como uma porta”(Osho, And the Flowers Showered, Discurso #5):                                                     “A vida não pode morrer.Em algum lugar você ficou identificado com o corpo, com o mecanismo. O mecanismo é para morrer, o mecanismo não pode ser eterno, porque o mecanismo depende de muitas coisas; é um fenômeno condicionado. Consciência é incondicionada, não depende de nada. Ela pode flutuar como uma nuvem no céu, ela não possui raízes, ela não é causada, ela nunca nasceu, então ela nunca poderá morrer.”

E assim vou seguindo, aprendendo, consciencia mutante Eu sou..

                                                Mariangela Barreto