Arquivo da tag: ser

Respiração..

5043_571233586238529_1481928056_n
Respira, vai… respira!
não briga com a vida
sinta o fôlego, o prana, o ar,
Sinta-se renascer, sinta o ser
Se entregue ao ar que se move
tão leve que quase não  sente,
vida é respiração,
que alimenta o coração,
sem sonhos não há vida
.. respira..vai respira!
expirar, inspirar é poder
é sanar dores,depurar o sangue
vitalizar protons,neutrons,a energia
vida é luz movimento
respiração alegria..
solte o grito, vá fundo,
vem pro mundo vem ser
entender a evolução, o caminho
nascimento,transmutação,
nova chance, recomeço,
mergulha ó alma no mundo
sinta o prana, a vida
Inspira, expira..
vai agora… vai fundo…
RESPIRA!
Mariangela Barreto

Anúncios

Gritos da alma…

163530_332626283527548_888547372_n

Será que ninguém escuta o pranto,
ninguém escuta o grito de dor
que dilacera a alma e o ser?
Ninguém percebe no suicida – o sorriso
e a gargalhada que é puro disfarce?
O pobre ser desumano desonrado
travestido de coragem
aparenta prazer num orgasmo frígido
de uma vida que se arrasta sem cores
em dasamores discrentes sozinhos,
murchando nos umbrais da solidão.

No mundo a confusão é tremenda
inversão de valores,drogas,corrupção
sodoma e gomorra  vencem a guerra,
desonram-se as crianças
e os canibais fazem a festa,
vampiriza-se tudo,
pureza,amor,ingenuidade,
eclode o caos, chamam isto de arte,
..pressão total,
será que ninguém escuta o grito
que dilacera a alma e o ser?

Mariangela Barreto

http://www.recantodasletras.com.br/poesias-de-reflexao/6149268

Entre frestas…

tex_dim09

Sei que  não sou ainda o que gostaria de ser, pois  estou sendo  agora  algo  em busca da sua identidade, sou um ente transcendente ..Ando tateando nestas brumas e sombras, onde entre frestas percebo a luz maravilhosa do sol. Não sei o caminho, sou caminhante traçando meu caminhar, sem mapa, ouvindo ecos e murmúrios de sons indeléveis, entre gritos e gemidos, estertores de formas pensamentos, larvas astrais, fadas e sílfides.Sigo hesitante e informal,  desdenhando dogmas e conceitos impostos, onde me revisito, me transmuto, em eterna construção, rastreando as leis imutáveis deste cosmo infindável e interior.

Tenho muitos mestres e muitas vidas, as lições que aprendo estão em cada canto, em cada parte, em cada drama, o mundo é meu guru, no eterno agora onde habito. Absorvo conhecimentos e fundamentos em cada fonte que acho, inumeráveis mestres e seres iluminados, outros disfarçados de gente, camuflados em egos. Enquanto isso eu me percebo como um ente alado, viajante no tempo, captando, absorvendo, aprendendo e  dançando  com a vida, entre o tudo e o nada, a magia e as armadilhas. Uma mente inquieta que se deslumbra quando se cala, quando se lança no vazio aterrorizante e esplendoroso do silencio onde me projeto entre  frestas que me conduzem ao sol, a luz da Fonte, ao inexplicável ,ao mítico, ao tudo, ao nada, entre a continuidade atemporal espacial, energia e matéria, um ente em transição, consciência mutante.

Mariangela Barreto